Investigação conclui que governador de Nova York assediou funcionárias

Segundo a procuradora Letitia James, Andrew Cuomo promoveu um ‘ambiente de trabalho tóxico’ e um clima de medo no gabinete

  • Por Jovem Pan
  • 03/08/2021 14h00
JUSTIN LANE/ EFEInvestigação concluiu que Andrew Cuomo assediou mulheres

A procuradora-geral de Nova York, Letitia James, anunciou nesta terça-feira, 3, em entrevista coletiva, que a investigação do gabinete concluiu que o governador do Estado, Andrew Cuomo, assediou sexualmente onze mulheres, incluindo funcionárias do governo. Os investigadores ouviram 179 pessoas nos últimos cinco meses. “Especificamente, a investigação descobriu que o governador Andrew Cuomo assediou sexualmente funcionárias atuais e antigas do Estado de Nova York com toques sem consentimento e vários comentários ofensivos de cunho sexual”, afirmou. Segundo a procuradora, Cuomo “promoveu um local de trabalho tóxico que possibilitou o assédio e criou um ambiente hostil”. James afirmou ainda que o gabinete do governador criou um “clima de medo”, que fez com que as vítimas tivessem receio de se manifestar. Segundo o jornal The Guardian, a investigação aponta ainda que os assessores de Cuomo retaliaram uma mulher que denunciou o assédio que sofreu. O governador ainda não se pronunciou sobre a conclusão das investigações.