Israel inicia vacinação de adolescentes contra a Covid-19

Segundo autoridades sanitárias, o país já imunizou 2,5 milhões de habitantes com a primeira dose da vacina Pfizer-BioNTech

  • Por Jovem Pan
  • 24/01/2021 08h43
EFE/ Fernando Bizerra Jr Desde este sábado, além de adolescentes, pessoas com 40 anos ou mais também podem tomar a vacina

Adolescentes de Israel começaram a ser vacinados contra a Covid-19 neste sábado, 23. O Ministério da Saúde do país anunciou na quinta-feira, 21, que iria permitir a vacinação de alunos do ensino médio, com idades entre 16 e 18 anos, após aprovação dos pais. A etapa de imunização dos jovens acontece em um momento que o país, segundo autoridades sanitárias, já imunizou 2,5 milhões de habitantes com a primeira dose da vacina Pfizer-BioNTech, número que representa um quarto da população israelense. Com a ampla vacinação, Israel é considerado líder mundial na campanha de vacinação, segundo dados de monitoramento do Our World in Data, ligado à Universidade de Oxford, na Inglaterra.

Ao mesmo tempo em que avança na imunização, o país também adota novos bloqueios nacionais para conter a Covid-19. Após impor obrigatoriedade de teste PCR negativo para viajantes que chegarem ao país, a expectativa é que o governo aumente as multas para cidadãos que descumprirem as normas sanitárias. Os valores para empresas que abrirem em desrespeito às regras dobrará de US$ 1,5 mil para US$ 3 mil, o que representa um amento de R$ 8,2 mil para R$ 16,4 mil. As infrações para quem realizar festas ou casamentos será fixada em US$ 6 mil, cerca de R$ 32,8 mil.

O primeiro-ministro Benyamin Netanyahu disse que a rápida vacinação dará ao país “a possibilidade de superar o coronavírus, de sair dele, de abrir a economia e devolver a vida à rotina”. No entanto, ao mesmo tempo, o diretor do Centro Médico Sheb, Gili Regev, disse que o país está “muito longe do fim desta pandemia”, lembrando que Israel precisa vacinar 75% da população para obter a imunidade de rebanho. A imunização no país começou em 20 de dezembro com profissionais de saúde, grupos de idosos, doentes e pacientes em risco. Desde este sábado, além de adolescentes, pessoas com 40 anos ou mais também podem tomar a vacina.

*Com Estadão Conteúdo