Líderes de Israel e Arábia Saudita fazem encontro secreto inédito

A reunião teria sido mediada pelo secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo; governo de Donald Trump quer unir a região contra um inimigo comum, o Irã

  • Por Jovem Pan
  • 23/11/2020 11h18 - Atualizado em 23/11/2020 11h59
Montagem EFE/EPA/Maya AlleruzzoAutoridades israelenses e sauditas mantêm encontros discretos há anos, mas essa seria a primeira vez que os líderes dos países se reúnem

Neste domingo, 22, o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, e o príncipe da Arábia Saudita, Mohamed bin Salman, se encontraram secretamente em uma reunião que envolveu também Mike Pompeo, secretário de Estado dos Estados Unidos. A informação foi divulgada nesta segunda-feira, 23, pela imprensa israelense, que detectou que um avião privativo partiu do aeroporto de Tel Aviv, em Israel, e desapareceu dos radares quando se aproximava de Neom, no território da Arábia Saudita. O encontro teve caráter sigiloso porque as nações rivais não possuem relações diplomáticas, mas a sua divulgação pode ter sido proposital para passar uma mensagem a um inimigo em comum, o Irã. Autoridades israelenses e sauditas mantêm encontros discretos há anos, mas essa teria sido a primeira vez que os líderes dos países se reuniram.

Por meio do seu perfil oficial no Twitter, Mike Pompeo confirmou que esteve com o príncipe da Arábia Saudita em Neom, mas não mencionou a presença do primeiro-ministro de Israel. No entanto, a emissora de televisão israelense Kan afirma que Benjamin Netanyahu de fato participou do encontro como “parte das conversas para normalizar as relações com a Arábia Saudita”. Com a mediação dos Estados Unidos, Israel chegou a acordos com o Emirados Árabes, o Bahreim e o Sudão nos últimos meses. Tudo isso seria parte de um plano maior do governo de Donald Trump para estabilizar a região e uni-la contra o xiita Irã, com quem tem mantido relações cada vez mais agressivas.

*Com informações de agências internacionais