Macron diz que vacinação começará no fim do ano ou em janeiro

Presidente da França também disse que idosos serão priorizados na imunização, que não será obrigatória

  • Por Jovem Pan
  • 24/11/2020 18h03 - Atualizado em 24/11/2020 18h43
EFE/EPA/IAN LANGSDONGoverno também informou que liberará viagens para festas de fim de ano se casos continuarem caindo.

O presidente da França, Emmanuel Macron, anunciou que pretende iniciar a vacinação da população contra a Covid-19 no “final de dezembro ou início de janeiro” de 2021. Segundo o mandatário, a prioridade inicial da vacinação será em idosos e não haverá obrigatoriedade para ser imunizado. O anúncio foi feito em um discurso transmitido pela televisão. Macron também antecipou o calendário de retomada das atividades, começando a reabrir lojas não essenciais no próximo sábado, 28. As medidas restritivas entraram em vigor no dia 30 de outubro. Cerimônias religiosas voltarão a serem permitidas com um limite de 30 pessoas. O deslocamento, que atualmente tem distância máxima de um quilômetro e duração de 1 hora, será permitido para distâncias de até 20 quilômetros com até 3 horas de duração. Em 15 dezembro, caso o contágio continue caindo, restrições de viagem para as celebrações de fim de ano serão revogadas. Cinemas, teatros e museus poderão reabrir também, com toque de recolher a partir das 21h.

Apesar dos números, Macron reforçou os pedidos de cautela para “evitar uma terceira onda e um terceiro confinamento”, dizendo que a população deve manter o distanciamento e as medidas de saúde, como o uso de máscaras. Bares, restaurantes e academias ficarão fechados até 20 de janeiro, quando será feita uma nova avaliação. O governo da França também estabeleceu um teto de 5 mil casos por dia e menos de 3 mil internações em UTIs para permitir uma maior flexibilização das atividades.

*Com informações da EFE