Maduro diz que Venezuela capturou suposto espião dos EUA

Segundo informações do presidente do país, o homem é um fuzileiro naval que transportava ‘armas pesadas’ e tinha ‘grande quantidade de dólares em espécie’

  • Por Jovem Pan
  • 11/09/2020 20h39
EFE/ Rayner PeñaNicolás Maduro

Um suposto espião americano foi preso no estado de Falcón, no norte da Venezuela, perto das refinarias Amuay e Cardón, disse nesta sexta-feira o presidente do país, Nicolás Maduro. “Queria informar que capturamos ontem, no estado de Falcón, um espião americano, espionando no estado de Falcón as refinarias Amuay e Cardón. Há todas as evidências, as fotos, os vídeos. Este espião é um fuzileiro naval que estava prestando serviços como fuzileiro naval em bases da CIA no Iraque”, declarou Maduro em um evento de seu partido transmitido pela rede de televisão estatal.

O detido, de acordo com as informações de Maduro, transportava “armas pesadas” e “especializadas” e tinha uma “grande quantidade de dólares em espécie”. Ainda segundo Maduro, há dois dias o vice-presidente e ministro do Petróleo, Tareck El Aissami, “junto com um grupo de especialistas, engenheiros, cientistas e tecnólogos”, descobriu “um plano para provocar uma explosão na refinaria de El Palito”, uma das maiores do país. Tudo isso significa, na opinião de Maduro, “uma guerra de vingança do ‘império gringo’ contra a Venezuela”, cujo objetivo é fazer com que o país caribenho não produza derivados de petróleo.

“Este espião foi capturado, este plano foi detectado, este plano foi desmontado, e estamos 100% ativados para garantir a segurança física de nossas instalações estratégicas, nossas instalações petrolíferas”, disse. A Venezuela vem passando por uma grave escassez de gasolina há vários dias, com enormes filas em postos de combustíveis em todo o país, que possui as maiores reservas comprovadas de petróleo de todo o mundo. Esta é a segunda grande escassez de combustível que a Venezuela enfrenta em 2020. A primeira ocorreu entre março e abril e terminou quando o país comprou do Irã uma quantidade de gasolina que nunca foi revelada. Embora a Venezuela não divulgue há anos quantos barris de petróleo produz por dia, várias fontes estimam que atualmente o total seja de 330.000 a 400.000, números distantes dos mais de 3 milhões de barris que produziu na última década.

*Com informações da EFE