Manifestantes pró e contra Trump entram em conflito em San Diego

Nos Estados Unidos, a tensão política gerou atos de violência que terminaram com a dispersão dos protestos e três prisões

  • Por Jovem Pan
  • 10/01/2021 17h37
Reprodução Twitter KCAlfredPhotoA "Marcha Patriótica" organizada pelos apoiadores de Trump foi considerada fascista pelo outro grupo

Os apoiadores do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, realizaram uma manifestação em San Diego neste sábado, 9. Batizada de “Marcha Patriótica”, o ato seria em defesa da república, da constituição e da liberdade. Cientes de que o protesto aconteceria, um grupo anti-Trump se dirigiu ao local na tentativa de evitar a manifestação, que eles consideraram fascista. Alguns deles vestiam camisetas da organização Antifa e do movimento Black Lives Matter. Ao se encontrarem, os dois grupos acabaram brigando e a polícia teve que intervir. O Departamento de Polícia de San Diego afirma que alguns manifestantes atiraram pedras e garrafas contra os oficiais, que responderam utilizando gás de pimenta. No entanto, o comunicado não deixa claro se o ataque foi realizado por apenas um ou pelos dois grupos envolvidos.

Segundo o jornal San Diego Union Tribune, cada grupo era composto por cerca de 100 manifestantes cada e a polícia levou horas para conseguir controlar a situação. A emissora de televisão norte-americana NBC acrescenta que pelo menos três pessoas foram presas durante os atos. Vídeos e fotos compartilhados no Twitter mostram cenas das manifestações e da ação policial que se seguiu: