EUA: Manifestantes vão à Casa Branca para pedir a renúncia de Donald Trump

Ao mesmo tempo em que a manifestação acontecia, o presidente dos Estados Unidos condenava os protestos antirracistas que estão acontecendo no país desde o assassinato de George Floyd

  • Por Jovem Pan
  • 28/08/2020 11h38
Jack Gruber-USA TODAY/ReuteursCentenas de manifestantes foram à Casa Branca pedir a renúncia de Trump

Centenas de pessoas foram à Casa Branca, na noite da última quinta-feira, 27, para protestar contra o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. Os manifestantes se reuniram no exato momento em que o atual mandatário estadunidense aceitava, de modo oficial, a indicação do Partido Republicano para disputar a reeleição – as eleições estão marcadas para o dia 3 de novembro. Eles reivindicaram, principalmente, a renúncia do líder norte-americano e pediram o fim do abuso da força policial contra os homens negros – recentemente, Jacob Blake recebeu sete tiros de um policial branco enquanto estava de costas durante uma abordagem.

“Temos que tirar Trump, temos que destruir o sistema completo. Precisamos de uma revolução”. Este presidente e o vice não irão fazer nada, porque não são eles que levam tiros nas ruas”, declarou Keherra Wedderburn, de 18 anosestudante negra, nascida em Houston, Texas, em conversa com a Agência Reuters. “Existem cada vez mais pessoas preparadas para que Trump renuncie ao poder”, endossou Michael Legend.

Ao mesmo tempo em que a manifestação acontecia em frente à Casa Branca, Donald Trump condenava os protestos antirracistas que estão acontecendo no país desde a morte de George Floyd, no final de maio. Seu voto decidirá se protegemos os americanos que cumprem a lei ou se damos rédea solta aos violentos anarquistas, agitadores e criminosos que ameaçam nossos cidadãos”, afirmou. “A esquerda radical vai tirar recursos da polícia em todo o país Ninguém estará seguro nos EUA de Biden. Meu governo sempre apoiará policiais”, completou o republicano, aproveitando para atacar seu rival Joe Biden.

Durante a convenção, os republicanos contestaram a ideia de que há racismo sistêmico nos EUA e afirmaram que Biden pode tirar recursos da polícia – o democrata diz que não concorda em diminuir financiamento à polícia.