Ministra alemã diz que América Latina é ‘parceira natural’ da Europa

Annalena Baerbock destacou que o governo de Lula quer dar sua contribuição para a solução dos desafios globais mais urgentes

  • Por Jovem Pan
  • 05/06/2023 05h32
AXEL HEIMKEN / AFP Annalena Baerbock Ministra das Relações Exteriores da Alemanha, Annalena Baerbock, durante discurso

A ministra das Relações Exteriores da Alemanha, Annalena Baerbock, definiu a América Latina como “o parceiro natural” da Europa antes de embarcar em uma viagem que a levará ao Brasil, Colômbia e Panamá. “Nem mesmo um oceano pode nos separar porque América Latina e Europa são parceiros naturais. Muito nos une. Vivemos em democracias, somos próximos culturalmente e lutamos por um sistema internacional baseado em regras e direitos humanos”, disse Baerbock em comunicado. “Isso vale tanto para a Colômbia e Panamá quanto para o Brasil, nosso parceiro estratégico que ocupará a próxima presidência do G20”, acrescentou. Baerbock destacou que o governo de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) quer dar sua contribuição para a solução dos desafios globais mais urgentes. “Estamos unidos na nossa firme convicção de que só pode haver prosperidade se a liberdade e a paz prevalecerem, embora ocasionalmente, como na guerra de agressão russa contra a Ucrânia, tenhamos perspectivas diferentes”, disse a chefe da diplomacia alemã. Annalena Baerbock destacou que “sem a América Latina não será possível aliviar a crise climática” e aludiu ao problema do desmatamento na Amazônia por meio de queimadas e exploração madeireira. “Isso afeta a todos nós, se as árvores continuarem caindo, todo o ecossistema entrará em colapso. Por isso, compartilhamos da ambição do presidente Lula de oferecer perspectivas a quem vive próximo à selva, não contra a selva, mas com ela”, explicou.

*Com informações da EFE.

Comentários

Conteúdo para assinantes. Assine JP Premium.