Na Espanha, homem é preso após levar cadáver de marido em viagem

O suspeito afirmou à polícia que tour pela Europa era o último desejo do morto; já que dirigir com defunto no carro não é crime no país, ele foi acusado apenas por transitar pela contramão em rodovia

  • Por Jovem Pan
  • 09/04/2021 17h18 - Atualizado em 09/04/2021 18h24
Imagem: Bernardo Baggio/Licença Creative CommonsInvestigadores acreditam que veículo com cadáver tenha passado por Itália, França e Madri

Na Espanha, um homem foi preso nesta quinta-feira, 9, por dirigir mais de 40 quilômetros na contramão em uma rodovia com um cadáver no banco do passageiro. Aos policiais, o motorista de 66 anos afirmou que levava o corpo em decomposição de seu marido, Hans Rols Taubenberger, por uma viagem pela Europa – o último item em aberto da lista de desejos do amado falecido aos 88 anos. Segundo o jornal Daily Mail, quando a polícia avistou o motorista dirigindo na contramão, ele acelerou o veículo em uma tentativa de fuga, o que causou um leve acidente. Então, as autoridades abordaram o suspeito, se depararam com um cheiro forte de cadáver em decomposição e encontraram o corpo de Hans Rols no banco do passageiro, preso ao cinto de segurança e com uma manta sobre o colo.

O condutor de 66 anos alegou à polícia que o parceiro morreu na Suíça, mas as autoridades ainda não têm certeza se Hans faleceu antes ou durante a viagem. Neste momento, os investigadores analisam os extratos dos cartões de crédito do motorista para reconstituir a rota traçada, acreditando que o veículo possa ter percorrido territórios da Itália, França e Madri, capital da Espanha. Já que dirigir com um cadáver a bordo do veículo não é classificado como crime na Espanha, o motorista passará por testes psiquiátricos e será acusado de cometer o crime de trânsito de direção imprudente. Apesar do comportamento atípico, a polícia não suspeita que o condutor possa ter assassinado o companheiro.