Netanyahu diz que Hezbollah pode cometer ‘o erro de sua vida’

Exército israelense alertou que o aumento dos ataques do grupo terrorista ‘arrasta o Líbano para uma guerra da qual não obterá nenhum benefício’

  • Por Jovem Pan
  • 22/10/2023 12h43
ATEF SAFADI/EFE/EPA Soldados e veículos blindados israelenses estão posicionados ao longo da fronteira Israel-Líbano Soldados e veículos blindados israelenses posicionados ao longo da fronteira Israel-Líbano

O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, advertiu neste domingo, 22, que o grupo libanês Hezbollah cometeria o “erro de sua vida” se decidisse entrar em guerra com o país. “Nós atacaríamos com uma força que não podem sequer imaginar e isto seria devastador para o Estado do Líbano”, declarou o premiê durante uma visita às tropas no norte do país. Algumas horas antes, o Exército israelense alertou que o aumento dos ataques do Hezbollah “arrasta o Líbano para uma guerra da qual não obterá nenhum benefício”, segundo o porta-voz das Forças de Defesa de Israel, Jonathan Conricus. O grupo libanês, apoiado pelo Irã, é um aliado do movimento islâmico palestino Hamas, que executou em 7 de outubro um ataque sem precedentes contra Israel e matou pelo menos 1.400 pessoas, a maioria civis, segundo as autoridades israelenses. Os bombardeios incessantes da represália de Israel contra Gaza, território governado pelo Hamas, deixaram mais de 4.650 mortos, a maioria civis, segundo as autoridades de Saúde do enclave.

*Com informações da AFP

Comentários

Conteúdo para assinantes. Assine JP Premium.