Novo caso de ebola é confirmado na República Democrática do Congo

Caso ocorre três meses depois do país ter anunciado o fim do 11º surto da doença, que pode alcançar uma taxa de mortalidade de 90%

  • Por Jovem Pan
  • 07/02/2021 15h45
EFE/AHMED JALLANZOAssim como a Covid-19, o ebola é causado por um vírus que pode ser contraído a partir do contato com superfícies contaminadas

O Ministério da Saúde da República Democrática do Congo confirmou neste domingo, 6, um novo caso de ebola no país. A pessoa infectada apresentou os primeiros sintomas da doença no dia 1º de fevereiro e acabou falecendo dois dias depois, na cidade de Butembo. Através de uma amostra do cadáver, foi confirmado que se tratava de ebola. Segundo o ministro Eteni Longondo, na semana que vem uma equipe de profissionais da saúde viajarão da capital para a região afetada.

Este caso ocorre três meses após o país ter anunciado, no dia 18 de novembro, o fim do 11º surto de ebola em sua história, que deixou 55 mortos e infectou outras 130 pessoas, de acordo com dados oficiais. As autoridades tinham declarado o fim da décima epidemia meses antes, em junho de 2020. A propagação da doença atingiu três províncias do país e deixou 2.280 mortos, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS).

Essa foi a pior epidemia da história da República Democrática do Congo e a segunda mais grave do mundo. Entre 2014 e 2016, 11.300 pessoas morreram e mais de 28.500 foram infectadas na África Ocidental. O ebola é transmitido por contato direto com o sangue e fluidos corporais de pessoas ou animais infectados, causa febre hemorrágica e pode alcançar uma taxa de mortalidade de 90%.