Número de mortos por passagem de tufão nas Filipinas chega a 208, diz polícia

Fenômeno climático tocou a terra na última quinta-feira, 16, com ventos de até 240 km/h; autoridades informam que 52 pessoas seguem desaparecidas

  • Por Jovem Pan
  • 20/12/2021 05h54
EFE/EPA/PHILIPPINE Tufão Rai nas Filipinas A província que teve o maior número de vítimas registrada foi Visayas Central, com 129; seguida por Caraga, com 41; Visayas Ocidental, com 24

A passagem do tufão Rai pelas Filipinas deixou ao menos 208 mortos, após devastar a região central do país. Segundo informações da Polícia Nacional, 52 pessoas seguem desaparecidas. O fenômeno climático tocou a terra na última quinta-feira com ventos de até 240 km/h e cruzou as nove ilhas, causando estragos e deixando também 239 feridos. Segundo o boletim apresentado nesta segunda-feira, 20, a província que teve o maior número de vítimas registrada foi Visayas Central, com 129; seguida por Caraga, com 41; Visayas Ocidental, com 24; Norte Mindanao, com sete, Visayas Oriental, com seis, e Zamboanga, com um. O Conselho Nacional de Gestão e Redução do Risco de Desastres informou também que 442,4 mil pessoas estão desabrigadas ou desalojadas em decorrência do fenômeno climático. O órgão indicou que 227 localidades estão com o fornecimento de energia elétrica interrompido, 41 rodovias foram afetadas e três pontes deterioradas. As províncias de Cebu, Bohol e Guimaras, entre outras, foram declaradas zonas de desastre pelos danos causados pelo Rai, que provocou inundações e deslizamentos de terra.

*Com EFE