Boris Johnson foi a festa durante primeiro confinamento pela pandemia

Primeiro-ministro britânico teria dito que os participantes mereciam uma bebida para ‘revidar a bancada’ do coronavírus, dizem jornais

  • Por Jovem Pan
  • 17/12/2021 05h37 - Atualizado em 17/12/2021 05h38
EFE/EPA/EMILY MACINNES / POOL Boris Johnson fala na COP26 Porta-voz do primeiro-ministro declarou que Johnson se encontrou com Hancock e sua equipe em um espaço ao ar livre

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, participou de uma festa durante o primeiro confinamento pela pandemia de Covid-19. Em maio de 2020, após dar uma entrevista coletiva ao lado do então secretário de Estado da Saúde, Matt Hancock, para informar sobre a disseminação da doença, Johnson teria participado de uma reunião social de 15 minutos com cerca de 20 funcionários em seu escritório de Downing Street. Na época, as regras sanitárias só permitiram encontros individuais entre duas pessoas de famílias diferentes em um espaço externo, com distanciamento de dois metros, e o secretário de Saúde pedia para que os britânicos ficassem “o máximo possível dentro de casa”. “Por favor, respeite as regras, fique de olho em sua família e não corra nenhum risco”, disse Hancock em coletiva.

As informações são frutos de uma investigação publicada nesta quinta-feira, 16, pelos jornais “The Guardian” e “The Independent” e corrobora com os recentes vazamentos sobre violações das restrições por pessoas do gabinete oficial do premiê ou próximas ao governo. Segundo uma fonte citada na investigação, durante a festa, Johnson teria dito que os participantes mereciam uma bebida para “revidar a pancada” do coronavírus. Em resposta às acusações, um porta-voz do primeiro-ministro declarou que Johnson se encontrou com Hancock e sua equipe em um espaço ao ar livre. “O primeiro-ministro foi para sua residência pouco depois das 19h. Um pequeno número de funcionários que deveriam trabalhar permaneceu no jardim de Downing Street durante parte da tarde e da noite”, afirmou.

Allegra Stratton, ajudante de Boris Johnson, pediu demissão há uma semana após o vazamento de um vídeo em que ela narra uma festa em Downing Street em dezembro do ano passado. O ex-candidato à prefeitura de Londres, Shaun Bailey, também se demitiu do Conselho Municipal nesta semana depois da exibição de fotografia que mostra sua participação em uma grande celebração de Natal em 2020, quando eram proibidas as reuniões entre moradores de diferentes lares.

*Com EFE