OMS alerta: uso de máscaras não substitui distanciamento social

  • Por Jovem Pan
  • 06/04/2020 14h22
Jerome Favr/EFEA Organização Mundial da Saúde (OMS) teme que a generalização do uso de máscaras cause escassez nos hospitais

Diretor-geral da Organização Mundial de Saúde (OMS), Tedros Adhanom afirmou nesta segunda-feira (6) que a pandemia do novo coronavírus “continua a provocar um grande impacto sobre famílias, comunidades e nações pelo mundo”. Durante entrevista coletiva, a autoridade ressaltou a importância da união no combate ao problema e da solidariedade.

Tedros Adhanom voltou a tocar na questão do uso de máscaras, que tem dividido alguns especialistas. Ele disse que a diretriz da OMS é que a prioridade para o uso das máscaras médicas é para profissionais da saúde, bem como para doentes e seus cuidadores. De acordo com o diretor-geral da OMS, o uso de máscaras especializadas pela população geral pode levar à falta desses insumos para profissionais da saúde.

No caso dos países que têm máscaras suficientes, porém, pode haver o uso na população em geral, comentou, acrescentando que a OMS estava divulgando diretrizes atualizadas sobre o tema, para ajudar a embasar as decisões dos governos. Adhanom defendeu, de qualquer modo, que os países façam testes sobre a eficiência desse uso e lembrou que a máscara não substitui a importância de outras medidas – como o distanciamento social e o reforço na higiene, sobretudo na lavagem das mãos.

A teleconferência virtual contou ainda com a participação de Lady Gaga. A artista enfatizou a importância da união no combate ao problema e comentou que tem apoiado o fundo da OMS contra a Covid-19.

*Com informações do Estadão Conteúdo