Papa Francisco conduz cerimônia da Via Crucis em Praça de São Pedro vazia

Durante o ritual no Vaticano, o líder da Igreja Católica preferiu que algumas crianças lessem as suas próprias reflexões sobre esta Sexta-feira Santa e permaneceu boa parte do tempo em silêncio

  • Por Jovem Pan
  • 02/04/2021 18h50
EFE/EPA/ANGELO CARCONI / POOLO papa Francisco priorizou as falas das próprias crianças e permaneceu em silêncio durante a maior parte da cerimônia

O papa Francisco realizou a cerimônia da Via Crucis em uma Praça de São Pedro quase vazia nesta sexta-feira, 2. Assim como no ano passado, o rito que relembra o sofrimento de Jesus Cristo antes de ser crucificado não pôde ser realizado como de costume devido à pandemia do novo coronavírus: tradicionalmente, o evento acontece diante de uma multidão de fiéis em torno do Coliseu em Roma. No entanto, a celebração contou com a presença de algumas crianças, acompanhadas de pais, professores e catequistas, que carregaram a cruz por um caminho circular marcado por tochas acesas no chão em torno do obelisco. Uma após a outra, elas leram reflexões escritas por elas mesmas enquanto o papa Francisco preferiu permanecer em silêncio, limitando-se a agradecer os jovens pelas suas meditações.

Mais cedo, o líder da Igreja Católica apareceu de surpresa em um centro de vacinação contra a Covid-19 que foi montado dentro do Vaticano especialmente para atender os moradores de rua e outras pessoas carentes de Roma. De acordo com a Santa Sé, o pontífice acompanhou a preparação de doses, conversou com pessoas que aguardavam para receber o imunizante e cumprimentou os médicos e enfermeiros, agradecendo ainda a todos os profissionais da saúde pelo seu trabalho durante a pandemia do novo coronavírus. O papa Francisco, que tem 84 anos e já recebeu as duas doses da vacina contra a Covid-19, vestia uma máscara de proteção individual. Ainda assim, a sua presença inevitavelmente gerou aglomeração em um momento em que é recomendado manter o distanciamento social.