Partido de Angela Merkel sofre derrotas históricas na Alemanha

Os resultados estariam relacionados ao desempenho do governo na administração da pandemia do novo coronavírus e a um recente escândalo fiscal envolvendo dois deputados

  • Por Jovem Pan
  • 15/03/2021 13h20
EFE/EPA/FILIP SINGER / POOLAngela Merkel deixará o poder em setembro desse ano após 16 anos no cargo de primeira-ministra

A União Democrática Cristã (CDU), partido da primeira-ministra Angela Merkel, sofreu derrotas em duas eleições parlamentares regionais da Alemanha neste domingo, 14. Jornais locais como o Die Zeit analisam que os piores resultados da história do partido em Baden-Württemberg e Renânia-Palatinado estão relacionados com a percepção pública da administração da crise causada pelo novo coronavírus, principalmente devido ao aumento no número de contaminações e na dificuldade de conseguir vacinas contra a Covid-19. Além disso, recentemente houve um escândalo financeiro envolvendo dois deputados do CDU, que teriam recebido comissões pela compra de máscaras de proteção individual no início da pandemia. Para conter a crise na imagem, o partido exigiu que até sexta-feira, 19, todos os seus parlamentares declarem eventuais lucros que tiveram com o surto de Covid-19.

A medida, no entanto, não foi suficiente para prevenir as derrotas significativas em Baden-Württemberg e Renânia-Palatinado para o Partido Verde e o Partido Social-Democrata, respectivamente. Os resultados representam um retrocesso considerável na imagem da União Democrática Cristã a seis meses das eleições legislativas, que pela primeira vez em anos não terão a candidatura de Angela Merkel, cujo substituto ainda não foi definido. A situação atrapalha, ainda, os planos da primeira-ministra de deixar o poder após 16 anos no auge da sua popularidade.