Partidos de esquerda, PSOE e Unidas Podemos, chegam a acordo para formar governo na Espanha

  • Por Jovem Pan
  • 12/11/2019 11h14
EFEPedro Sánchez e Pablo Iglesias firmaram o acordo nesta terça-feira (12)

O Partido Socialista (PSOE) e a coalizão de esquerda Unidos Podemos (UP) chegaram a acordo, nesta terça-feira (12), para a formação de governo na Espanha. A decisão foi tomada dois dias depois da quarta eleição geral, em quatro anos, que aconteceu no país.

O presidente do governo e líder do PSOE, Pedro Sánchez, e o responsável máximo da UP, Pablo Iglesias, deverão comparecer em breve ao Congresso para explicar o pacto firmado e também o conteúdo do que foi negociado.

“Alcançamos um acordo para um governo de coalizão entre Unidas Podemos e PSOE”, anunciou Alberto Garzón, uma das principais lideranças da Podemos, através do Twitter.

Segundo fontes dos dois partidos, Sánchez seguiria como presidente, e Iglesias seria indicado como vice. Antes dos anúncios oficiais, no entanto, está sendo estabelecido inicialmente o programa de governo e a divisão de cargos.

Até o momento, há uma base de acordo em dez linhas básicas, como melhora do emprego, proteção ao sistema de saúde, educação e pensões, garantia ao direito de moradia, luta contra a mudança climática, igualdade da mulher e ampliação dos direitos sociais.

Na Espanha, é preciso maioria no Congresso dos Deputados para a formação de um governo. Ao todo, são 350 cadeiras, e o PSOE conseguiu 120, enquanto a UP ficou com o quarto lugar, com 35. Assim, ainda faltariam 16, que estão sendo buscadas em outros partidos de esquerda.

*Com informações da Agência EFE