Polícia do Equador prende 68 suspeitos de tentar assumir controle de hospital

Operação acontece em meio a uma guerra entre os militares e facções ligadas ao narcotráfico

  • Por da Redação
  • 22/01/2024 08h04 - Atualizado em 22/01/2024 08h05
MARCOS PIN/AFP Soldados equatorianos patrulham o lado de fora das instalações do canal de televisão TC Polícia de Equador realiza prisão de 68 supostos membros de organização criminosa que tentaram assumir controle de hospital

A polícia de Equador prendeu 68 supostos membros de uma organização criminosa no último domingo, 21. A ação ocorreu na cidade de Yaguachi, no sudoeste do país, onde os suspeitos teriam tentado assumir o controle de um hospital. A operação acontece em meio a uma guerra entre os militares e facções ligadas ao narcotráfico. De acordo com as informações, os suspeitos entraram no hospital com o objetivo de proteger um membro ferido da organização criminosa, que havia sido admitido na unidade anteriormente. Posteriormente, eles teriam tentado tomar o controle do local. A facção à qual o grupo pertence não foi divulgada.

cta_logo_jp
Siga o canal da Jovem Pan News e receba as principais notícias no seu WhatsApp!

Além das prisões, a polícia também apreendeu armas de fogo e drogas. Durante a operação, as autoridades descobriram um centro de reabilitação clandestino que servia como esconderijo para outros suspeitos. O Equador enfrenta uma crise de violência desencadeada pela fuga de Fito, chefe da facção Los Choneros, da Penitenciária Regional em Guayaquil. Fito é considerado um dos nomes mais poderosos do narcotráfico no país e estava prestes a ser transferido para uma prisão de segurança máxima quando escapou. Desde então, casos de violência têm se espalhado pelo país, incluindo o sequestro de mais de 170 funcionários penitenciários.

Comentários

Conteúdo para assinantes. Assine JP Premium.