Primeiro-ministro do Canadá: Irã deu ‘passo importante’ ao admitir erro em queda de avião

  • Por Jovem Pan
  • 11/01/2020 17h10
EJ Hersom/Wikimedia Commons Justin Trudeau, primeiro-ministro canadense

O primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, conversou neste sábado (11) com o presidente do Irã, Hassan Rohani, sobre a derrubada acidental do avião da Ukraine International Airlines que caiu perto de Teerã com 176 pessoas a bordo, entre elas 57 canadenses.

Trudeau considerou um “passo importante” o reconhecimento do Irã de que um dos mísseis do país derrubou na quarta-feira o avião que havia decolado minutos antes em um aeroporto de Teerã. No entanto, o premiê acrescentou que o fato “é muito grave” e exigiu que Rohani realize uma investigação completa do incidente com a participação do Canadá.

Em entrevista coletiva em Ottawa, Trudeau foi perguntado se vê uma ligação entre a derrubada do avião e as ações dos Estados Unidos na região, mais especificamente o assassinato do general iraniano Qasem Soleimani em Bagdá.

“Em tempos de conflito e tensão, é justamente quando se perdem vidas inocentes. Obviamente, neste contexto, no Oriente Médio, hoje em dia, isso contribuiu para a tragédia. Mas o Irã fez a coisa certa e assumiu a responsabilidade pela queda do avião e pela tragédia”, disse.

A queda do avião ocorreu pouco após o Irã ter lançado dezenas de mísseis em duas bases militares no Iraque ocupadas por tropas americanas, uma retaliação ao assassinato de Soleimani. Segundo o Irã, o avião foi abatido quando sobrevoou as proximidades de uma instalação militar e os sistemas de defesa confundiram a aeronave com um míssil americano.

*Com EFE