Seguindo protocolos de segurança, escolas italianas reabrem nesta terça

O comitê técnico-científico do país especificou que recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS) serão aplicadas

  • Por Jovem Pan
  • 01/09/2020 10h46
EFE/EPA/ANDRE PAINA máscara não será necessária enquanto estiver sendo respeitada a distância de um metro entre as carteiras

Escolas da Itália reabrem nesta terça-feira, 1º, para os cursos de recuperação das disciplinas suspensas. O ano letivo começa no país no próximo dia 14. No entanto, esse será um primeiro teste de como funcionam as normas de segurança para evitar o contágio da Covid-19. As escolas italianas irão testar as medidas como entradas e saídas diferenciadas, carteiras individuais e, sobretudo, os protocolos em caso de detecção de um positivo. O comitê técnico-científico, criado pelo governo para gerir a pandemia, especificou em nota divulgada na segunda-feira, 31, à noite que as recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS) serão aplicadas nas escolas.

Segundo as medidas, máscaras de proteção não devem ser utilizadas por crianças de até 5 anos. Já entre os menores entre 6 e 11 anos, “o uso está condicionado à situação epidemiológica local, prestando atenção ao contexto social – fatores culturais e como a atitude da criança ao utilizá-las e seu impacto na aprendizagem” e a partir dos 12 anos será obrigatório. A máscara não será necessária enquanto estiver sendo respeitada a distância de um metro entre as carteiras. E os professores poderão usar máscaras transparentes para facilitar seu trabalho. Os especialistas lembram a obrigação de aplicar medidas preventivas básicas, como as relativas à higiene pessoal, lavagem frequente das mãos, troca de ar nas áreas comuns e limpeza das salas de aula.

*Com Agência EFE