Sábado foi o 2ª dia com maior número de mortes por Covid-19 no mundo, diz OMS

Ao longo de 24 horas foram 294.237 resultados positivos em testes de diagnóstico e 9.985 óbitos registrados

  • 16/08/2020 14h17
EFE/EPA/ETIENNE LAURENTOMS destacou que o novo coronavírus segue avançando pelo mundo

A Organização Mundial de Saúde (OMS) afirmou neste domingo, 16, que ontem foi o segundo dia com mais casos de mortes e infecções do novo coronavírus, desde 4 de janeiro, quando foi feito o primeiro registro de contágio. Ao longo de 24 horas, 9.985 mortes, quantidade menor apenas que a de 16 de abril, quando houve 12.453 falecimentos confirmados. O Brasil registrou 709 mortes e 41.576 novos casos nas 24 horas encerradas ontem.

Além disso, foram notificados 294.237 resultados positivos em testes de diagnóstico. A marca só é superada pela de 1º de agosto, quando houve contabilização de mais 297.139 contaminados pelo patógeno. Com os números registrados ao longo do sábado, 15, o total de casos de infecção no planeta desde o início da pandemia subiu para 21.260.760. No boletim divulgado neste domingo, um dos destaques foi o retorno da Espanha à lista dos dez países com mais casos de infecção, em meio a uma segunda onda em grande parte da Europa. Junto com a Itália, a nação mais afetada na no início da propagação do novo coronavírus no velho continente, houve, neste sábado, 5.497 resultados positivos em testes de detecção, elevando o total para 342.813.

A Espanha havia deixado o grupo de dez países com mais casos em 12 de julho, diante da forte alta em países como África do Sul, Peru, México e Chile. Os Estados Unidos, com 5,2 milhões de casos, segue na primeira posição do incômodo ranking, seguido pelo Brasil (3,2 milhões) e Índia (2,5 milhões). De acordo com a OMS, dos casos considerados ativos atualmente, cerca de 1% do total, ou seja, 64 mil pessoas, permanece em estado de saúde considerado grave ou crítico.

*Com agência EFE