‘Se Guaidó falhar, certamente será preso’, diz especialista sobre Venezuela

  • Por Jovem Pan
  • 30/04/2019 12h44 - Atualizado em 30/04/2019 13h01
EFE/Rafael HernándezSegundo Leonardo Coutinho, já existem pedidos de prisão encaminhados para deter Guaidó assim que possível

Para o jornalista Leonardo Coutinho, as movimentações desta terça (30) na Venezuela resultarão em dois cenários: ou líder opositor Juan Guaidó consegue derrubar o regime de Nicolás Maduro ou será preso pelo governo. Em entrevista ao Jornal da Manhã 2° edição, o autor de “Hugo Chávez: o Espectro” classificou os atos como um “jogo de perde-ganha.”

“Se falhar, Guaidó certamente será preso pelo regime de Maduro”, afirmou o jornalista. “A quantidade de militares ao lado dele ainda é baixa, são cerca de 200 soldados. Isso, claro, pode gerar uma movimentação na população, mas também não garante que ele derrubará o governo”.

Segundo o escritor, já existem pedidos de prisão encaminhados para deter Guaidó assim que possível. “Há denúncias formais e uma cela esperando por ele. Pode ser prejudicial se acontecer, mas pode também reforçar a imagem dele frente à opinião pública”.

A tensão no país vizinho começou no início da manhã, quando Juan Guaidó afirmou ter o apoio do Exército para derrubar o regime chavista. “A família militar deu o passo, de uma vez por todas. A todos os que estão nos escutando: é o momento, o momento é agora, não só de calma, mas de coragem para seguirmos adiante” declarou em um vídeo.

Após o anúncio, centenas de venezuelanos tomaram as ruas de Caracas para mostrar apoio ao presidente do parlamento e autoproclamado presidente interino. As forças do governo reagiram aos protestos com bombas de gás lacrimogêneo e uso de tanques para dispersar a população.

Para Coutinho, no entanto, a situação no país ainda é complexa para se afirmar que o regime será derrubado. “Maduro tem apoio não só dos soldados, mas de milícias paramilitares com muita difusão entre a população. Precisamos ver o que vai acontecer durante o dia”.