Sobe para 40 o número de mortos em terremoto na Albânia

  • Por Jovem Pan
  • 28/11/2019 10h58 - Atualizado em 28/11/2019 10h58
EFEEquipes de resgate continuam buscando vítimas nos locais de desabamento; pelo menos 15 pessoas permanecem desaparecidas

Subiu para 40 o número de mortos na Albânia, após a passagem de um terremoto na última terça-feira (26). De acordo com o Ministério da Defesa do país, além dos mortos, pelo menos 15 pessoas continuam desaparecidas.

“Encontramos dez novas vítimas mortais à noite”, revelou a pasta, no comunicado que eleva o número de vítimas. A nota acrescenta, no entanto, que ainda há esperança de encontrar vivas algumas das vítimas presas nos escombros de prédios que desabaram.

Vítimas

O último corpo resgatado foi o de Roza Mecja, na manhã desta quinta-feira, uma mulher que estava sob os escombros de um prédio de seis andares que desabou em Durres, a cidade mais atingida pelo terremoto. Horas antes, as equipes de resgate encontraram o corpo de sua filha, uma menina de 8 anos, enquanto o marido foi salvo.

Em Thumana, outra região bem danificada pelo terremoto, as equipes de busca e resgate recuperaram hoje os corpos de um menino de 7 anos, de uma jovem e de uma mulher. As três vítimas foram encontradas na entrada do prédio onde moravam, que desabou quando tentavam escapar.

O Ministério da Defesa relatou que as operações de busca e salvamento foram suspensas em Thumana, após relatos de que não há mais pessoas presas nos escombros. Desta forma, as tarefas agora estão focadas em Durres.

Dois dias após o terremoto, equipes de emergência já resgataram 45 pessoas vivas. O fenômeno deixou mais de 650 feridos e enormes danos materiais, especialmente em Thumana e Durres, na costa do Mar Adriático, localizado próximo ao epicentro.

O terremoto registrou magnitude 6,4 na escala Richter.

*Com informações das Agências EFE e Brasil