‘Tropas russas começaram a batalha pelo Donbass’, afirma Zelenksy

Presidente ucraniano informou que não vai ceder nada para a Rússia; região é dominada por separatistas pró-Moscou

  • Por Jovem Pan
  • 18/04/2022 17h56
RONALDO SCHEMIDT / AFP Donbass Coletes à prova de balas, capacetes, carregadores de rifle e uma granada rpg7 são retratados na entrada de uma loja de alimentos em Popasna, região de Donbass

O presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, anunciou nesta segunda-feira, 18, que as tropas russas começaram a ofensiva contra a região de Donbass, localizada no leste da Ucrânia. “Agora podemos dizer que as tropas russas começaram a batalha pelo Donbass, para a qual se prepararam durante muito tempo”, escreveu em uma publicação no Telegram. “Uma grande parte de todo o exército russo se dedica agora a esta ofensiva”, acrescentou. Durante o final de semana e na manhã desta segunda, bombardeios foram registrados na região de Liviv e Kharkiv – segunda maior cidade do país. Pelo menos 25 pessoas morreram, sendo uma criança, e 33 ficaram feridas.

A região de Donbass é liderada por separatistas pró-Rússia. É lá que ficam localizadas as cidades de Donetsk e Luhansk, que tiveram a independência reconhecida por Vladimir Putin em 21 de fevereiro. De acordo com as autoridades ucranianas, ao menos oito civis morreram nesta segunda por causa de bombardeios russos nessas duas regiões, onde os combates são intensos, indicaram as autoridades ucranianas locais. “Várias pessoas queriam fugir” de Kreminna, uma pequena cidade da região de Luhansk que foi dominada pelos russos nesta segunda, disse o governador regional, Sergei Gaidai, em um vídeo publicado no Telegram.

Apesar das ofensivas em Donbass e de Putin ter informado que focaria suas tropas nesta área após reduzir os ataques a capital, Zelensky disse que não vai ceder nada da Ucrânia para os russos. “Vamos nos defender. Lutaremos”, disse. “Sou grato a todos os nossos combatentes, a todas as nossas cidades heróicas em Donbass, Mariupol, bem como às cidades da região de Kharkiv”, acrescentou. A região de Donbass é importante para as estratégias de Putin, e é uma das pautas debatidas nas negociações de cessar-fogo. Entretanto, nenhum dos lados abre mão do local e não chegam a um acordo.