Trump entra na Justiça para pedir que Twitter reative sua conta

Ex-presidente dos EUA argumentou que a rede social foi coagida a suspender seu perfil por membros do Congresso norte-americano

  • Por Jovem Pan
  • 02/10/2021 16h11 - Atualizado em 02/10/2021 17h46
EFE/EPA/Chris Kleponis / POOL/ArchivoDonald Trump teve a conta suspensa no início do ano

O ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, pediu à Justiça da Flórida nesta sexta-feira, 1º, que o Twitter restaure sua conta, que foi removida pela empresa em janeiro, citando incitação à violência. Trump afirma que a rede social foi coagida a suspender seu perfil por membros do Congresso norte-americano. O ex-presidente também argumenta que o Twitter permitiu que o Talibã postasse regularmente sobre suas vitórias militares no Afeganistão, mas o censurou durante sua gestão ao rotular tweets como “informações enganosas” ou indicando que eles violavam as regras da empresa.

Nos documentos enviados ao tribunal, a defesa de Trump diz que a rede social “exerce um nível de poder e controle sobre o discurso político no país que é imensurável, sem precedentes historicamente e profundamente perigoso ao debate democrático aberto”. O Twitter e outras redes sociais baniram Trump após seus apoiadores atacarem o Capitólio, numa invasão que causou mortes, em 6 de janeiro. Quando a conta foi removida de maneira permanente, a empresa afirmou que os tweets do ex-presidente haviam violado a política da plataforma, que proíbe a glorificação de violência. Procurado pela Reuters, o Twitter se recusou a comentar.

*Com informações da Reuters