Turquia anuncia que CoronaVac tem 91% de eficácia contra a Covid-19

No Brasil, o governo de São Paulo afirmou que o imunizante desenvolvido pelo laboratório Sinovac, em parceira com o Instituto Butantan, atingiu nível exigido pela Anvisa, mas a divulgação dos dados foi adiada

  • Por Jovem Pan
  • 24/12/2020 16h03 - Atualizado em 24/12/2020 16h59
EFE/Andre BorgesTurquia é o segundo país a obter resultados da vacina desenvolvida pela Sinovac

Pesquisadores turcos afirmaram nesta quinta-feira, 24, que a vacina contra a Covid-19 desenvolvida pela empresa biofarmacêutica chinesa Sinovac é 91,25% eficaz. A Turquia é o segundo país a obter resultados da CoronaVac. Nesta quarta-feira, 23, membros do Comitê de Contingência do Estado de São Paulo disseram que a vacina atingiu o limiar da eficácia, mas a divulgação dos dados da fase 3 foi adiada atendendo pedido do laboratório chinês. Segundo a Sinovac, o adiamento na divulgação dos resultados dos testes da fase final para janeiro foi adotado para consolidar os dados de outros países onde os testes ocorreram. A taxa de eficácia anunciada pela Turquia não pode ser verificada imediatamente de forma independente.

O ministro da Saúde da Turquia, Fahrettin Koca, disse que as vacinas chegarão ao país na próxima segunda-feira, 28, e serão usadas na imunização de 9 milhões de pessoas do primeiro grupo prioritário, começando por profissionais de saúde. Koca também afirmou que um acordo para a vacina desenvolvida pela Pfizer está próximo. A Turquia tem uma das piores taxas de infecção do mundo, com uma média semanal de cerca de 22.000 infecções diárias confirmadas. O número total de mortos é de 19.115, de acordo com dados oficiais.

“Estamos convencidos de que a vacina será eficaz na Turquia. A eficácia é de 91,25% e nos próximos dias veremos que é ainda maior”, declarou Koca durante uma audiência transmitida ao vivo pela emissora de televisão CNNTürk. O ministro acrescentou que os efeitos colaterais observados são a fadiga geral e só ocorrem em 4,7% dos usuários. As primeiras 3 milhões de doses sairão da China neste domingo e a campanha de vacinação em massa terá início na próxima segunda, garantiu o ministro. “Temos a capacidade de vacinar entre 1,5 milhão e 2 milhões de pessoas todos os dias”, destacou.

O ministro disse também que será assinado um acordo ainda nesta quinta ou até esta sexta-feira com o laboratório alemão BioNTech/Pfizer para adquirir 4,5 milhões de doses da vacina contra a Covid-19, com a opção de aumentá-las para 30 milhões. Além disso, segundo Koca, já existem cinco vacinas desenvolvidas na Turquia que chegaram à fase de testes em humanos. O ministro detalhou que as mutações mais contagiosas do vírus também estão sendo testadas na Turquia, mas até agora a cepa observada na Inglaterra ainda não foi detectada.

*Com informações da EFE e do Estadão Conteúdo