Ucrânia deve receber status de candidata oficial à União Europeia nesta quinta

Países-membros do bloco se reuniram e apoiaram o ingresso dos ucranianos; Moldávia também deve receber uma resposta

  • Por Jovem Pan
  • 21/06/2022 11h36
REUTERS/Yves Herman ucrânia na união europeia Bandeiras da União Europeia do lado de fora da sede da Comissão Europeia, em Bruxelas, na Bélgica

Os países-membros da União Europeia se reuniram nesta terça-feira, 21, e decidiram por apoiar a candidatura da Ucrânia ao bloco, anunciou o ministro francês de Assuntos Europeus, Clément Beaune. “Houve um consenso total para avançar com esse reconhecimento o mais rápido possível”, informou o chanceler. A decisão acontece a poucos dias de uma cúpula em Bruxelas que deverá adotar uma posição formal do bloco. A resposta definitiva deve sair na quinta-feira, 23, em uma decisão simbólica, mas que eleva o moral após a invasão do país pela Rússia, realizada em 24 de fevereiro.

“Estamos trabalhando para dizer a Putin que a Ucrânia pertence à Europa, que também defenderemos os valores que a Ucrânia defende”, afirmou o ministro de Relações Exteriores de Luxemburgo, Jean Asselborn, à repórteres antes de uma reunião com outros ministros da UE. Além do país de Volodymyr Zelenksy, a Moldávia também deve receber o status de candidata, segundo diplomatas. Contudo, a Geórgia precisará cumprir condições que superem o impasse político no país. “Queremos ajudar a Ucrânia a alcançar seu sonho europeu”, declarou Jeppe Kofod a repórteres em Luxemburgo. Embora a candidatura marque uma mudança estratégica para o leste da UE diante da guerra da Rússia na Ucrânia, Kiev provavelmente levaria anos para se tornar membro do bloco.