Vídeos mostram pessoas que tentavam fugir do Afeganistão caindo de avião em Cabul

Segundo mídia local, pelo menos três jovens que se escondiam nas asas ou nas rodas de aeronave norte-americana morreram no momento de decolagem

  • Por Jovem Pan
  • 16/08/2021 11h42 - Atualizado em 16/08/2021 17h36
Tariq Majidi/Twitter/Reprodução de vídeoMídia local afirma que pelo menos 3 pessoas morreram ao caírem de avião

As imagens de desespero registradas neste domingo, 15, e nesta segunda-feira, 16, no aeroporto internacional Hamid Karzai, em Cabul, após retomada do poder do Afeganistão por parte do Talibã, ganharam novos contornos de tragicidade com a divulgação de dois vídeos que mostram pessoas caindo de aviões militares que deixavam a cidade em direção ao exterior. “Três residentes de Cabul que estavam tentando deixar o país se escondendo próximos ao pneu ou às asas de um avião norte-americano caíram no telhado de residências. Eles perderam as próprias vidas por causa das terríveis condições de vida”, afirmou Tariq Majidi, repórter investigativo do canal afegão Tolo News. Nas redes sociais, dois vídeos mostram, em ângulos diferentes, o momento das quedas.

Relatos de correspondentes do jornal Al Jazeera afirmaram que pelo menos cinco corpos foram retirados da pista de pouso e decolagem do aeroporto. As pessoas mortas teriam sido vítimas de pisoteamento e de armas de fogo, com tiros de autoria desconhecida. Imagens registradas pela agência de notícias EFE mostravam pessoas tentando escalar os muros do aeroporto para acessar as aeronaves. Por causa do caos, todas as decolagens e pousos foram suspensos no aeroporto inclusive a retirada dos norte-americanos que estavam sendo evacuados do local. Agora, os Estados Unidos tentam assumir o controle do espaço para permitir a retomada dos voos. A expectativa do país é de que cerca de 30 mil pessoas, entre cidadãos dos EUA e afegãos, sejam retiradas do país. Apenas duas mil foram resgatadas até o momento. Veja, abaixo, momento em que a queda dos afegãos é registrada. As imagens são fortes.