‘Nunca me preocupei com reeleição’, afirma Bolsonaro sobre lançamento do Renda Cidadã

Em postagens no Twitter, presidente ainda diz que auxílio emergencial ‘infelizmente para os demagogos e comunistas, não pode ser para sempre’ e que sua popularidade ‘importuna adversários e grande parte da imprensa’

  • Por Jovem Pan
  • 29/09/2020 13h15 - Atualizado em 30/09/2020 08h34
Isac Nóbrega/PRPresidente afirmou governo respeita teto de gastos e mantém responsabilidade fiscal

Depois das críticas ao Renda Cidadã, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) foi ao Twitter nesta terça-feira, 29, defender a responsabilidade fiscal adotada pelo governo federal e rebater as acusações de que esteja trabalhando de olho na reeleição. “Ao longo da minha vida parlamentar nunca me preocupei com reeleição. Sempre exerci meu trabalho na convicção de que o voto era consequência dele.” O presidente ainda afirmou que a sua recente popularidade “importuna adversários e grande parte da imprensa” e criticou as medidas de isolamento social proposto por autoridades de saúde pública para mitigar a disseminação do novo coronavírus. “A política do ‘fique em casa que a “economia a gente vê depois’ acabou e o ‘depois’ chegou. A imprensa, que tanto apoiou o ‘fique em casa’, agora não apresenta opções de como atender a esses milhões de desassistidos”, publicou.

Em outra postagem, o presidente reagiu aos críticos da proposta de financiar o Renda Cidadã (ex-Renda Brasil) com parte dos recursos da dívida de precatórios e do Fundeb. O programa idealizado para substituir o Bolsa Família foi apresentado pela equipe do governo nesta segunda, 28. “Se nada faço, sou omisso. Se faço, estou pensando em 2022.” Em outro trecho, Bolsonaro afirmou que o governo está disposto à ouvir sugestões para a manutenção do programa social. ” A responsabilidade fiscal e o respeito ao teto são os trilhos da Economia. Estamos abertos a sugestões juntamente com os líderes partidários. O Auxílio Emergencial, infelizmente para os demagogos e comunistas, não pode ser para sempre”, afirmou.