Ofensiva americana no sul do Iêmen mata três supostos membros da Al Qaeda

  • Por Agencia EFE
  • 28/02/2015 08h32

Sana, 28 fev (EFE).- Pelo menos três supostos membros da organização terrorista Al Qaeda morreram neste sábado em um ataque lançado por um avião não-tripulado americano na província de Shebua, no sudeste do Iêmen, informaram à Agência Efe fontes tribais.

As fontes explicaram que os três corpos ficaram carbonizados após o impacto de dois mísseis contra o veículo no qual viajavam pela comarca de Bihan, cerca de 500 quilômetros de Sana.

No entanto, as fontes não puderam confirmar a identidade dos mortos e nem se são integrantes da organização terrorista.

Trata-se do quarto ataque deste tipo realizado em um mês por drones americanos no Iêmen depois que no sábado morreram outros dois supostos terroristas em um bombardeio similar, também na mesma província.

Outras três pessoas suspeitas de pertencer à Al Qaeda perderam a vida em uma operação aérea similar, em 2 de fevereiro, na província de Al Beida, no centro do país.

Shebua foi palco, além disso, em 31 de janeiro, de outro ataque lançado desde um avião não-tripulado no qual morreram quatro pessoas, uma delas identificada como Hariz al Nazari, um destacado dirigente da Al Qaeda no Iêmen.

Em 10 de fevereiro, o Pentágono assegurou que ia continuar com suas operações antiterroristas no Iêmen “unilateralmente”, apesar da queda do governo aliado de Washington de Abdo Rabbo Mansour Hadi e da tomada do poder por parte dos houthis, próximos ao Irã.

Em um clima de crescente instabilidade, os houthis tomaram o controle nos últimos meses de sete províncias do país, inclusive a capital, e atualmente se viram imersos em choques contra grupos tribais sunitas e milicianos da Al Qaeda. EFE