Paquistão afirma que mulá Omar está enterrado no sul do Afeganistão

  • Por Agencia EFE
  • 31/07/2015 13h58

Islamabad, 31 jul (EFE).- Sartaj Aziz, assessor de Segurança Nacional e Relações Exteriores do primeiro-ministro paquistanês, Nawaz Sharif, confirmou nesta sexta-feira que o líder dos talibãs, o mulá Omar, está enterrado no sul do Afeganistão e indicou que as conversas de paz serão retomadas muito em breve.

“Foi confirmado que o mulá Omar morreu e está enterrado em Zabul (província ao sul do Afeganistão). Continuaremos facilitando as conversas entre o governo afegão e líderes talibãs”, disse Aziz em um discurso no Senado, na primeira reação do governo paquistanês após a afirmação da morte do mulá Omar.

A segunda rodada das conversas de paz entre o Executivo afegão e os insurgentes estava prevista para hoje, mas foi adiada após o anúncio na quarta-feira da morte do mulá Omar.

Aziz indicou que um número maior de representantes talibãs tinha chegado ao Paquistão para fazer parte da rodada de reuniões prevista para hoje, além de um ministro chinês, mas que foi adiada a pedido dos insurgentes.

“A seguinte rodada serpa realizada muito em breve”, garantiu o assessor de Segurança, que indicou que a primeira reunião aconteceu no Paquistão para lançar a mensagem aos afegãos de que o país trabalha pela paz no território vizinho.

O governo afegão anunciou na quarta-feira a morte do mulá Omar em um hospital de Karachi (sul do Paquistão) em abril de 2013 e os talibãs admitiram seu falecimento um dia depois, embora não tenham indicado a data e nem o local.

A formação insurgente anunciou hoje oficialmente que Ajtar Mohamad Mansur, até agora chefe militar e “número dois” do grupo, será seu novo líder.

O novo chefe é considerado um talibã moderado e aberto a negociações de paz, informaram os meios de comunicação paquistaneses, que falaram ontem sobre sua nomeação. EFE