Paradeira do governo Dilma desacelera indústria e aumenta desemprego

  • Por Jovem Pan
  • 18/06/2014 08h58

A paradeira do governo Dilma desacelerou a produção e aumentou o desemprego na indústria, revelou uma pesquisa da CNI. Em maio e pelo sétimo mês consecutivo, a Sondagem Industrial ficou abaixo de 50 pontos revelando queda na produção.

O resultado coincide com as notícias de acúmulo de estoques de mercadorias nos galpões das fábricas. Em entrevista a Denise Campos de Toledo, o economista da CNI Marcelo Azevedo revela que o setor agora contrata menos e demite mais.

*Ouça os detalhes no áudio

O governo Dilma deve anunciar nesta quarta-feira desonerações tributárias de mercadorias exportadas para tentar injetar ânimo no setor. O ex-secretário de Política Econômica Júlio Gomes de Almeida aplaudiu a iniciativa e espera que não seja mais um vai e volta dos governos petistas.

Almeida lamentou ainda a paradeira do setor fabril no governo Dilma pelas repercussões negativas em toda a economia. O ex-Secretário de Política Econômica lembrou que as manufaturas têm pouco peso no PIB, mas alavancam ao agronegócio aos serviços.