‘Com PSDB e João, você tem opção’: PSDB lança primeira inserção de Doria na TV

Peça coloca pré-candidato tucano como um caminho para livrar o país da polarização entre Bolsonaro e Lula

  • Por Jovem Pan
  • 25/04/2022 16h12 - Atualizado em 25/04/2022 16h22
Reprodução/PDSB Pré-candidato João Doria em propaganda partidária do PSDB Propaganda partidária será veiculada a partir desta terça-feira, 26 de abril

A equipe do ex-governador de São Paulo João Doria (PSDB) divulgou à imprensa nesta segunda-feira, 25, a primeira inserção do PSDB na propaganda partidária deste ano. A peça será veiculada nas emissoras de rádio e televisão nacionais e estaduais a partir desta terça-feira, 26. No vídeo de 30 segundos, a legenda retoma os “panelaços” organizados contra a ex- presidente da República Dilma Rousseff (PT) em 2016 e contra Jair Bolsonaro (PL) em 2020 para se colocar como uma opção para acabar com a “polarização” que atinge o Brasil desde 2018. “Teve gente que votou em Bolsonaro para tirar o PT. Agora, tem gente que acha que o PT é a solução para tirar o Bolsonaro. Quando você escolhe um só para tirar o outro, o resultado é sempre o mesmo”, diz a narração da peça, que troca imagens de protestos pela cena de uma brasileira raspando o fundo de uma panela para conseguir alimento suficiente para fazer um prato de comida. “Comida no prato, emprego e dinheiro no bolso. É isso que o Brasil precisa, e é possível fazer, sim”, complementa Doria, pré-candidato da sigla ao Palácio do Planalto. “Com PSDB e João, você tem opção”, finaliza a inserção.

A propaganda com a presença de Doria é uma tentativa de pôr um ponto final na crise pública que aflige o tucanato. Apesar de ter sido lançado como o nome do PSDB para as eleições de 2022, o paulista começou a ser boicotado por integrantes do próprio partido. Sem obter grandes resultados nas pesquisas de intenção de voto, Doria viu caciques da legenda desembarcarem de sua campanha com objetivo de fortalecer Eduardo Leite como representante do PSDB na corrida pelo Palácio do Planalto. A queda de braço interna só teve fim quando Leite e Doria se reuniram em uma tentativa de manter união partidária. Através de uma carta à qual a Jovem Pan teve acesso, o gaúcho afirmou que respeita o resultado das prévias realizadas pelo PSDB e que a sigla “deve ter candidato a presidente e liderar o centro democrático” e  que “hoje este nome é João Doria”. “Qualquer caminho diferente dependeria de entendimento com o próprio candidato escolhido. Assim, me coloco ao lado do meu partido e desta candidatura, na expectativa de que a união do PSDB contribua com a aguardada unificação dos atores políticos do centro daqui até a eleição de outubro”, alegou. Em resposta, João Doria reconheceu o gesto de Leite em apoiar uma candidatura única no partido e acrescentou que, “finalmente, foram superadas todas as divergências internas, corroborando com o resultado e a legitimidade das prévias que mobilizaram mais de 44 mil eleitores tucanos”.