Em balanço dos 900 dias de Bolsonaro, governo celebra doses aplicadas e retomada da economia

Documento cita autorização para abertura de leitos de UTI e aumento no número de empregos de carteira assinada criados no primeiro trimestre de 2021

  • Por Jovem Pan
  • 19/06/2021 18h51
EFE/ Joédson Alves/ArchivoGoverno publicou balanço sobre ações ao longo do mandato de Jair Bolsonaro

O governo federal publicou um balanço dos 900 dias do mandato do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) listando as ações e conquistas de sua gestão. O documento foi divulgado neste sábado, 19, mesmo dia em que o Brasil atingiu a marca de 500 mil mortes por Covid-19 e que diversas cidades registraram manifestações contrárias ao presidente. No texto, o governo cita a aplicação de doses de vacinas contra o novo coronavírus, destacando que “mais de 110 milhões de doses de vacinas contra a doença já foram enviadas aos Estados” e que o país é o quarto que mais vacina no mundo em números absolutos. “Até o fim do ano, todos os brasileiros, que assim o desejarem, serão vacinados”, continua o balanço, que também fala que foram autorizados 24 mil leitos de UTI e outros 3.900 de suporte ventilatório pulmonar.

A recuperação econômica do país durante a pandemia também foi um dos principais pontos abordados no balanço, com o crescimento de 1,2% do Produto Interno Bruto (PIB) no primeiro trimestre de 2021, “voltando ao patamar pré-Covid”. O documento disse ainda que o Brasil atingiu 100 pré-requisitos da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), o que, “torna o país não-membro com maior grau de alinhamento ao grupo”.  O Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda também é citado pelo governo, que diz que os 500 mil acordos representam a manutenção de empregos durante a pandemia. Por fim, segundo o balanço, o Brasil registrou 837 mil empregos de carteira assinada durante o primeiro trimestre de 2021 segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).