Partido Liberal expulsa candidato a vereador em SC conhecido por suástica nazista na piscina

Em nota, a legenda disse que desligou Professor Wander por ‘não compactuar ideologicamente com o filiado’; nas redes sociais, Wandercy apoia o presidente Bolsonaro

  • Por Carolina Fortes
  • 09/10/2020 18h04
Polícia Civil/DivulgaçãoEm 2014, um policial civil flagrou, durante um passeio de helicóptero, uma suástica nazista na piscina particular de sua casa

O Partido Liberal (PL) encaminhou, nesta sexta-feira, 9, a expulsão do candidato a vereador na cidade de Pomerode, no interior de Santa Catarina, Wandercy Antonio Pugliesi, que ficou conhecido por ter uma piscina com a imagem de uma suástica nazista em casa. Em nota, o PL disse que “desconhecia a filiação do candidato, conduzida diretamente pelo órgão de direção municipal”. “Por não compactuar ideologicamente com o filiado, o PL encaminhou o desligamento do mesmo. O partido reforça sua firme posição contra todo tipo de apologia à discriminação, seja racial, religiosa ou social”, afirmou a legenda.

Conhecido como Professor Wander, ele lecionava história em escolas e cursinhos pré-universitários em Blumenau. Em 2014, virou assunto nacional quando um policial civil flagrou, durante um passeio de helicóptero, uma suástica nazista na piscina particular de sua casa. Na época, o professor não foi enquadrado, pois não fez qualquer tipo de apologia pública ao nazismo, o que configura crime segundo a Lei 7.716/89. Em 1994, a polícia apreendeu materiais seus relacionados ao nazismo, como livros, revistas, fotografias, gravuras do exército alemão, objetos com a suástica e uma camiseta estampada com a imagem de Adolf Hitler.

Nas redes sociais, Wander apoia o presidente Jair Bolsonaro, e faz críticas ao comunismo, ao Partido dos Trabalhadores (PT) e ao Democratas (DEM), partido do atual prefeito de Pomerode, Ércio Kriek. O nome de Pugliesi ainda constava no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) às 18h desta sexta-feira, 9, mas a candidatura aparece como “aguardando julgamento”. O candidato declarou um total de R$ 451 mil em bens.