Fabio Faria diz que Musk faz ‘gesto em defesa da liberdade’ ao comprar Twitter

Ministro foi responsável por defender uma parceria com a Space X, outra empresa do bilionário, para fornecer internet a locais remotos e zonas rurais do Brasil

  • Por Jovem Pan
  • 25/04/2022 17h06 - Atualizado em 25/04/2022 17h38
Ministério das Comunicações/Divulgação Ministro posa ao lado de empresário em agenda Fábio Faria (à esquerda) e Elon Musk se encontraram em Austin, no Texas, para discutir parceria em novembro de 2021

O ministro das Comunicações, Fabio Faria, afirmou nesta segunda-feira, 25, que o bilionário sul-africano Elon Musk fez um “gesto em defesa da liberdade” ao anunciar a compra do Twitter, uma das maiores redes sociais do mundo. “Mais uma vez você está a dois passos na frente dos outros players e agora faz um gesto ao mundo e em defesa da liberdade”, escreveu o ministro na plataforma. A partir de agora, a rede social será uma empresa de capital fechado, ou seja, não terá mais ações disponíveis para compra e venda na Bolsa de Valores. Em novembro de 2021, o ministro defendeu uma parceria com empresa SpaceX, também de Musk, para fornecer internet aos locais remotos e zonas rurais do país.

Até o momento, Musk não se manifestou após o anúncio da compra. No começo da tarde, ele havia utilizado a rede social para dizer que espera que até seus maiores críticos permaneçam na plataforma, defendendo a “liberdade de expressão”. “Espero que até meus piores críticos permaneçam no Twitter, porque é isso que significa liberdade de expressão”, disse Musk. O sul-africano é conhecido por ser a favor da liberdade irrestrita de expressão e, no passado, já havia feito críticas à plataforma. Como acionista, Musk já fez sugestões para a plataforma. Dentre elas, estava a adição de um botão de “edição” na plataforma e o aumento mo número de caracteres permitidos por tuítes. Musk também criticou bots de spam e questionou o algoritmo da plataforma, dizendo que ela tem “grande efeito no discurso público”.