Governo Lula nomeia ex-secretário de Ramagem na Abin para cargo na PF

Ricardo Cappelli oficializou a indicação de Carlos Afonso Gonçalves Gomes Coelho para cargo de coordenador do Comando de Aviação Operacional

  • Por da Redação
  • 28/10/2023 16h44
Pablo Valadares/Câmara dos Deputados Deputado federal na Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional Ex-diretor da Abin na gestão Bolsonaro, Alexandre Ramagen foi eleito deputado federal

O Ministério da Justiça e Segurança Pública anunciou oficialmente a nomeação de Carlos Afonso Gonçalves Gomes Coelho, ex-secretário da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) na gestão de Alexandre Ramagem, no governo Bolsonaro, para um cargo de coordenação na Polícia Federal (PF). Coelho assumirá o cargo de coordenador do Comando de Aviação Operacional, setor vinculado à diretoria-executiva da corporação. A nomeação foi divulgada no Diário Oficial da União em 11 de outubro. Em 2020, Coelho atuava como secretário de Planejamento e Gestão na Abin, sendo considerado o braço direito de Ramagem, ex-diretor da agência durante o governo Bolsonaro. Antes disso, ele trabalhou como assessor especial na Secretaria de Governo, no Palácio do Planalto, no início do governo de Bolsonaro. Coelho fazia parte de um grupo de delegados da PF de confiança de Ramagem, que foram transferidos para a Abin durante o governo Bolsonaro. Esse grupo teria sido apontado por servidores do órgão como responsável por orientar informalmente a defesa do senador Flávio Bolsonaro no caso das rachadinhas.

No passado, o ex-ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gustavo Bebianno, acusou o vereador Carlos Bolsonaro de tentar estabelecer uma “Abin paralela” no Palácio do Planalto. Essas acusações surgiram após uma investigação da PF revelar que a Abin, sob o comando de Ramagem, teria realizado espionagem ilegal de políticos, jornalistas, advogados, ministros do STF e opositores do governo Bolsonaro. Ricardo Cappelli, secretário-executivo do Ministério da Justiça e Segurança Pública, foi o responsável por assinar a nomeação de Coelho no Diário Oficial da União. Cappelli é próximo do ministro Flávio Dino e é cotado para assumir o cargo caso Dino seja indicado para uma vaga no STF. Ele foi secretário de Estado quando Dino era governador do Maranhão.

Comentários

Conteúdo para assinantes. Assine JP Premium.