Lula afirma que, se eleito, não vai manter preço da gasolina ‘dolarizado’

Pré-candidato à Presidência da República criticou a política de dividendos da Petrobras: ‘Eu não posso enriquecer o acionista e empobrecer a dona de casa’

  • Por Jovem Pan
  • 03/02/2022 14h51
ROBERTO CASIMIRO/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO Lula discursando em evento em São Paulo Lula falou sobre política de dividendos da Petrobras

O ex-presidente Lula (PT) e criticou a política de dividendos da Petrobras nesta quinta-feira, 3, e afirmou que, caso seja eleito neste ano, não vai manter o preço da gasolina “dolarizado”. “Nós não vamos manter o preço da gasolina dolarizado. É importante que o acionista receba seus dividendos quando a Petrobrás der lucro, mas eu não posso enriquecer o acionista e empobrecer a dona de casa que vai comprar um quilo de feijão e paga mais caro por causa da gasolina”, disse o político em sua conta do Twitter. A atual política de paridade preços da Petrobras obriga a estatal a repassar reajustes ao consumidor conforme o mercado internacional. Na semana passada, o valor da gasolina ultrapassou R$ 8,00 em alguns postos de combustível do Rio de Janeiro, Acre, Minas Gerais e Paraná, segundo a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis.