Lula chama negativa de Bolsonaro à vacina chinesa de ‘crime contra nação’

Lula usou redes sociais nesta quarta para criticar decisão do presidente Jair Bolsonaro e para classificar ocorrido como motivo de impeachment

  • Por Jovem Pan
  • 22/10/2020 15h06 - Atualizado em 22/10/2020 15h27
NELSON ANTOINE/ESTADÃO CONTEÚDO.Lula quer impeachment de Bolsonaro

O ex-presidente Lula usou as redes sociais nesta quinta-feira, 22, para criticar o posicionamento do presidente Jair Bolsonaro de não comprar as vacinas desenvolvidas com tecnologia chinesa contra o novo coronavírus. Após anunciar suspensão da sinalização da compra de 46 milhões de doses da Coronavac anunciada pelo ministro da Saúde, o presidente falou com exclusividade à Jovem Pan na quarta-feira que não tomaria ou compraria a vacina chinesa por falta de credibilidade.

“Se Bolsonaro não acredita na eficácia da vacina, ele que não tome. Mas o papel de um presidente da República é possibilitar que o povo tenha a vacina a sua disposição”, afirmou o petista, considerando o posicionamento do presidente como motivo de crime passível de impeachment e falando, ainda, que essa foi a “maior irresponsabilidade de um presidente que já vi”. Além do Instituto Butantan, que desenvolve a Coronavac, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) monitora outros três laboratórios que desenvolvem a vacina contra a Covid-19 no Brasil.