Lula sugere que Japão compre carne brasileira durante visita oficial do primeiro-ministro japonês

Presidente afirma que produto brasileiro é a mais barato; Kishida anunciou acordo de carbono zero com biocombustível brasileiro

  • Por da Redação
  • 03/05/2024 16h45 - Atualizado em 03/05/2024 17h08
GESIVAL NOGUEIRA/ATO PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO O presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), e o primeiro-ministro do Japão, Fumio Kishida, participam de assinaturas de atos, seguida de declaração à imprensa, realizada no Palácio do Planalto, em Brasília (DF), no início da tarde desta sexta-feira, 3 de maio de 2024. Kishida disse que seu País estudará um fortalecimento na relação com o Mercosul. Ele também afirmou que o Japão vê potencial na cooperação com o Brasil em temas envolvendo o meio ambiente. Encontro entre Lula e o primeiro-ministro Kishida aconteceu no Palácio do Planalto, em Brasília

O presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), sugeriu que o Japão comece a comprar carne brasileira durante a visita do primeiro-ministro japonês, Fumio Kishida, ao país. Lula destacou a qualidade e o preço competitivo da carne brasileira, incentivando o comércio deste produto entre os dois países. Além disso, o presidente ressaltou as oportunidades de investimento no Brasil para empresários japoneses, destacando o potencial de crescimento do comércio bilateral. Lula ainda enfatizou a importância de estreitar os laços comerciais e estratégicos entre o Brasil e o Japão, visando aumentar o volume de negócios entre as nações. “Levem o primeiro-ministro para comer o melhor churrasco de São Paulo e começar a comprar a nossa carne”, disse o petista.”Nem sei o preço, mas garanto que a nossa carne é mais barata”, afirmou, já que deseja que os países façam comércio deste alimento.

cta_logo_jp
Siga o canal da Jovem Pan News e receba as principais notícias no seu WhatsApp!

O ministro da Agricultura, Carlos Fávaro, indicou que o mercado japonês para a carne brasileira pode ser aberto em maio de 2025, com a meta de tornar o Brasil um país livre de febre aftosa, já que este é o prazo estabelecido.  Além disso, foi anunciado um acordo para um novo esquema internacional de carbono zero com biocombustível brasileiro, em parceria com o governo japonês. Durante a visita, Kishida destacou a importância da cooperação entre os dois países em diversas áreas, além de expressar apoio às prioridades do Brasil no G20 e a urgência das questões relacionadas às mudanças climáticas. O primeiro-ministro japonês reforçou o compromisso em manter uma ordem internacional livre e aberta, fortalecendo os laços entre os dois países.

Publicada por Tamyres Sbrile

*Reportagem produzida com auxílio de IA

Comentários

Conteúdo para assinantes. Assine JP Premium.