Moraes proíbe Sérgio Reis e outros alvos da PF de se aproximarem da Praça dos Três Poderes

Medida só não vale para o deputado Otoni de Paula, por causa da sua ocupação no legislativo

  • Por Jovem Pan
  • 20/08/2021 11h05 - Atualizado em 20/08/2021 11h06
REUTERS/Ueslei Marcelino - 19/11/2014Na manhã desta quinta, a Polícia Federal esteve nas ruas em busca e apreensão de documentos e bens relacionados aos fatos e delitos sob apuração

O ministro do Supremo Tribunal Federal, Alexandre de Moraes, determinou, nesta sexta-feira, 20, que os alvos de uma operação deflagrada hoje com o objetivo de “apurar o eventual cometimento do crime de incitar a população, através das redes sociais, a praticar atos violentos e ameaçadores contra a democracia, o Estado de Direito e suas Instituições, bem como contra os membros dos Poderes”, devem manter distância de pelo menos um quilômetro de raio da Praça dos Três Poderes, em Brasília, além dos ministros do STF e dos senadores da República. Entre eles, está o cantor Sérgio Reis. A medida só não vale para Otoni Moura de Paulo Júnior, o deputado Otoni de Paula, por causa da sua ocupação no legislativo.

Os outros alvos da operação, são: Marcos Antônio Pereira Gomes (Zé Trovão), Eduardo Oliveira Araújo, Wellington Macedo de Souza, Antônio Galvan, Alexandre Urbano Raitz Petersen, Turíbio Torres, Juliano da Silva Martins e Bruno Henrique Semczeszm. De acordo com a decisão de Moraes, a restrição acontece para “evitar a prática de infrações penais e preservação da integridade física e psicológica dos ministros, senadores, servidores ali lotados, bem como do público em geral que diariamente frequenta e transita nas imediações”. Também por ordem de Moraes, um inquérito solicitado pela Procuradoria-geral da República foi instaurado.

Na manhã desta quinta, a Polícia Federal esteve nas ruas em busca e apreensão de documentos e bens relacionados aos fatos e delitos sob apuração — assim como celulares, computadores, tablets e outros dispositivos eletrônicos nos endereços residenciais e profissionais dos requeridos. Moraes ainda solicitou que Facebook, Instagram, Twitter e Youtube bloqueiem imediatamente os perfis deles, a serem indicados pela PGR e pela autoridade policial. O ministro também pediu ao Banco Central o bloqueio da chave PIX de Alexandre Urbano Raitz Petersen. De acordo com o documento, ele estaria recebendo transferências bancárias com o domínio do site Brasil Livre. A conta vinculada ao PIX também será bloqueada. Os requeridos também não podem se comunicar entre si e nem participar de redes sociais, eventos em ruas e monumentos no Distrito Federal.