Moro ironiza encontro entre Lula e Alckmin: ‘Comemorativo da impunidade’ 

Ex-presidente e ex-governador de São Paulo se reuniram na noite de domingo, 19, para conversar sobre uma possível chapa presidencial

  • Por Jovem Pan
  • 20/12/2021 16h02 - Atualizado em 21/12/2021 14h25
Danilo Martins/Divulgação/Podemos Sergio Moro Sergio Moro é pré-candidato à Presidência da República em 2022

O ex-juiz Sergio Moro ironizou nesta segunda-feira, 20, o jantar que reuniu o ex-presidente Lula e Geraldo Alckmin no domingo, 19, em um restaurante na Zona Sul de São Paulo. O petista e o ex-governador de São Paulo se encontraram para conversar sobre uma possível chapa para as eleições presidenciais. A reunião contou com a presença de Fernando Haddad (PT), o senador Randolfe Rodrigues (Rede), Simone Tebet (MDB), Gilberto Kassab (PSD), Márcio França (PSB) e Arthur Virgílio (PSDB). O ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, também pré-candidato à Presidência da República em 2022, criticou a união entre os adversários. “Impressão minha ou ontem assistimos a um jantar comemorativo da impunidade da grande corrupção?”, questionou o ex-juiz.

Em discurso durante o jantar, Lula defendeu a necessidade da união entre políticos de diferentes aspectos políticos para vencer o presidente Jair Bolsonaro. “Não é tarefa para uma pessoa sozinha, é um trabalho coletivo. Não importa se no passado fomos adversários, se trocamos algumas botinadas, se no calor dissemos o que não deveríamos ter dito. O tamanho do desafio faz cada um de nós um aliado de primeira hora”, afirmou o ex-presidente. A viabilidade da chapa depende de qual partido Alckmin se filiará. Solidariedade, PSD e PSB sondam o ex-tucano.