Moro pede responsabilidade fiscal e critica alta dos juros e dos combustíveis

Em publicação nas redes sociais, ex-juiz e ex-ministro se manifestou sobre a situação econômica do país; magistrado é cotado como possível candidato à presidência nas eleições de 2022

  • Por Jovem Pan
  • 03/11/2021 21h37
Cleia Viana/Câmara dos DeputadosEx-juiz também comentou o aumento do Auxílio Brasil

O ex-juiz e ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sérgio Moro se posicionou contra o possível furo no teto de gastos. Utilizando seu perfil no Twitter, Moro elogiou um possível aumento do Auxílio Brasil, programa de distribuição de renda que substituirá o Bolsa Família. Entretanto, o ex-magistrado disse que furar o teto de gastos e aumentar os juros e a inflação “é péssimo”. “Aumentar o Auxílio Brasil e o Bolsa Familia é ótimo. Furar o teto de gastos, aumentar os juros e a inflação, dar calote em professores, tudo isso é péssimo. É preciso ter responsabilidade fiscal”, afirmou Moro em sua publicação. Ao lado do texto, estavam duas fotos que mostravam o preço dos combustíveis com valores superiores a R$ 7,00. Com a filiação ao Podemos acertada, o ex-ministro começa a figurar como um dos principais candidatos da chamada terceira via nas eleições 2022.