MPF denuncia Allan dos Santos por ameaças a Barroso

Segundo Procuradoria do DF, ataques foram feitos em vídeo intitulado ‘Barroso é um miliciano digital’; blogueiro bolsonarista é alvo de dois inquéritos que apuram disseminação de notícias falsas e financiamento de atos antidemocráticos

  • Por André Siqueira
  • 18/08/2021 09h54 - Atualizado em 18/08/2021 10h19
Alessandro Dantas/Agência SenadoCanal Terça Livre, de Allan dos Santos, foi banido permanentemente do YouTube nesta quinta

O Ministério Público Federal (MPF) denunciou o blogueiro bolsonarista Allan dos Santos por crime de ameaça e incitação ao crime de tal conduta contra Luís Roberto Barroso, ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) e presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). De acordo com a denúncia, obtida pela Jovem Pan, as ameaças foram feitas em um vídeo intitulado “Barroso é um miliciano digital”, publicado no dia 24 de novembro do ano passado nas redes sociais. Na peça, os procuradores afirmam que as declarações de Santos “vão além do mero exercício de crítica e opinião, com desígnios claros de ódio e repúdio contra instituições democráticas e seu representante, e com tom claramente ameaçador, a fim de prejudicar a ordem pública e com a intenção de incutir medo ou pavor na vítima diante de palavras que prometem ‘mal injusto ou grave'”. Caso a Justiça aceite, Allan dos Santos se torna réu.

“As ameaças e a incitação ao crime foram proferidas durante a gravação do vídeo intitulado ‘Barroso é um miliciano digital’, publicado naquela data no Youtube pelo canal ‘Terça Livre’, na qual Allan dos Santos fez as seguintes declarações: ‘Tira o digital, se você tem culhõa! Tira a p**** do digital, e cresce! Dá nome aos bois! De uma vez por todas Barroso, vira homem! Tira a p**** do digital! E bota só terrorista! Para você ver o que a gente faz com você. Tá na hora de falar grosso nessa p****!'”, diz o documento (a reportagem da Jovem Pan omitiu as palavras de baixo calão). A denúncia foi oferecida pelos procuradores João Gabriel Morais e Melina Casto Montoya Flores, que também pediram que Barroso preste depoimento.

Na denúncia de dez páginas, o MPF reúne uma série de publicações de Allan dos Santos contra ministros do STF, em especial, Barroso e Alexandre de Moraes. Em uma das postagens, o blogueiro bolsonarista diz que Moraes é “um monte de merda” e que precisa “provar que é homem e enfrentar os terroristas”. Allan dos Santos é alvo de dois inquéritos no Supremo Tribunal Federal que apuram a disseminação de notícias falsas e o financiamento de atos democráticos – ele, inclusive, já foi alvo de uma operação da Polícia Federal. De acordo com a Procuradoria do DF, o blogueiro cometeu os crimes de ameaça, que prevê pena de 1 a 6 meses de detenção, e incitou publicamente ao crime de prática de ameaça, cuja pena é de 3 a 6 meses de detenção. O MPF também destacou que a ação penal deve correr no Juizado Especial Criminal Federal.