Polícia Legislativa encaminha ao MPF inquérito sobre suposta agressão a Joice Hasselmann

Agentes realizaram perícia em 16 câmeras do prédio da deputada e ouviram funcionários do local; agora, caberá à PGR oferecer ou não a denúncia à Justiça Federal

  • Por Jovem Pan
  • 27/07/2021 16h47 - Atualizado em 27/07/2021 17h28
DIDA SAMPAIO/ESTADÃO CONTEÚDODeputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP) foi agredida

O Departamento de Polícia Legislativa da Câmara dos Deputados encaminhou o inquérito sobre supostas agressões a deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP) para o Ministério Público Federal nesta terça-feira, 27. Agora, caberá a Procuradoria-Geral da República (PGR) oferecer ou não a denúncia à Justiça Federal. Os agentes realizaram perícia em 16 câmeras do prédio da parlamentar em Brasília e ouviram funcionários do local. Em nota, a Câmara dos Deputados afirmou que não foi identificada a entrada de nenhuma pessoa estranha no prédio entre o dia 15 e 20. A perícia também concluiu que Joice não saiu do imóvel neste período.

“A Câmara esclarece que há segurança nos locais onde se localizam os apartamentos funcionais dos parlamentares. Os prédios possuem vigilância armada e porteiros, ambos 24 horas por dia, 7 dias por semana. Além disso, há câmeras de segurança e rondas ostensivas, com viatura caracterizada”, diz a nota. Em sua conta no Twitter, a deputada disse que a Polícia Civil encontrou falhas de segurança no prédio, como a falta de câmeras nas escadas e na entrada dos apartamentos. “Já disse com todas as letras que isso não é coisa de amador, mas de profissional. Ninguém entraria na casa de uma parlamentar para agredi-la dando tchauzinho para a câmera do térreo ou do elevador, tendo tantos pontos cegos no prédio. Não terei o mesmo destino de PC Farias”, afirmou.