Presidente do Senado prorroga CPI da Covid-19 por mais 90 dias

Rodrigo Pacheco acolheu requerimento feito por Randolfe Rodrigues e assinado por 34 parlamentares; com a mudança, comissão se estenderá até o fim de 2021

  • Por Jovem Pan
  • 14/07/2021 20h44
Marcos Oliveira/Agência SenadoPresidente do Senado, Rodrigo Pacheco, anunciou prorrogação da CPI durante sessão no Senado

Em sessão no Senado nesta quarta-feira, 14, o presidente da Casa, Rodrigo Pacheco, anunciou a prorrogação do prazo de funcionamento da CPI da Covid-19 por mais 90 dias a partir de 7 de agosto. “O prazo do encerramento da CPI recai no dia 25 de julho. Nós temos amanhã sessão com expectativa de votação da LDO e de entrarmos de recesso. Portanto, sendo esta sessão de hoje a última antes do recesso, me impõe comunicar que recebi requerimento solicitando prazo de prorrogação da CPI por mais 90 dias. O requerimento possui subscritores necessários e será publicado para que produza os devidos efeito”, afirmou Pacheco.

O requerimento foi feito pelo senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e assinado por 34 senadores — sete a mais que o mínimo necessário. A comissão iniciou no dia 27 de abril desse ano e o prazo final seria no dia 7 de agosto. Com a mudança, a CPI se estenderá até o fim de 2021. Nesta semana, a CPI se aprofundou nas investigações do caso Covaxin, denunciado pelos irmãos Miranda, e o caso Davati — alvo de um suposto pedido de propina pelo ex-diretor do Ministério da Saúde, Roberto Dias. Nesta terça e quarta, a Comissão teve a presença da diretora técnica da Precisa Medicamentos, Emanuela Medrades — ontem, ela ficou em silêncio e, por isso, foi reconvocada hoje.