Roberto Jefferson chama Moraes de ‘abominável’ e diz que ministro ‘representa comunismo cristofóbico’

Em carta escrita no último dia 2, ex-deputado federal atacou ministro do Supremo Tribunal Federal e afirmou que o povo derrotará ‘a tirania’

  • Por Jovem Pan
  • 07/09/2021 19h03 - Atualizado em 07/09/2021 20h02
Mário Agra/PTB NacionalEx-deputado está preso desde o dia 13 de agosto

O ex-deputado federal e presidente do PTB Roberto Jefferson criticou o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), classificando-o como “abominável” e dizendo que ele “representa o comunismo cristofóbico e globalista”. A afirmação foi feita por Jefferson em uma carta enviada à Jovem Pan pela assessoria do ex-parlamentar, que está preso desde o dia 13 de agosto deste ano. No documento, escrito no dia 2 de setembro, Jefferson cita figuras do cristianismo e ataca o ministro, ao qual se refere como Xandão. “Devemos manter em memoria permanente os psicopatas perversos que nos fazem mal. Xandão é assim. Tem visão utilitarista das pessoas. Enxerga no próximo a vantagem que pode aferir, para, em seguida, descartá-lo. É sem emoção. Xandão é uma figura abominável e lombrosiana. Sádico, sodomita inconsciente. Ele representa o comunismo cristofóbico e globalista”, afirma Jefferson, que continua, dizendo que Moraes é uma figura do Partido Comunista Chinês.

Em seguida, Jefferson afirmou que o ministro “rasgou a Constituição” e censurou veículos de mídia que defendiam a democracia. “Ordenou a prisão de cristãos conservadores, e no palco da Corte, junto com os seus iguais, soltou os corruptos e os traficantes. Censurou e fechou toda a mídia conservadora, desmonetizou canais democráticos”, afirmou o presidente do PTB em sua carta. Jefferson também afirmou que Moraes não deveria ser o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em 2022, quando acontecerá a próxima eleição presidencial do Brasil. “O próximo Presidente do Tribunal Superior Eleitoral não há de ser o perverso e inescrupuloso Xandão. Esse audacioso, intenciona presidir as próximas eleições. Seu network, sua história na advocacia demostram que ele incorpora à sua personalidade audácia dos canalhas que patrocina”, disse Jefferson.

Em outro trecho, o ex-deputado diz que vem sendo alvo de perseguição por parte de Moraes que a nomeação do ministro só aconteceu devido a “favores de coxia e de porões”. “Xandão você tem me perseguido a mim e ao PTB. Escondido atrás da toga de Ministro. Se levado a sério o critério constitucional de conduta ilibada e ilibada reputação, você jamais poderia envergar a capa preta. […] Pode parecer honorável sua proteção à honra de bela dama da República. Mas sua essência de psicopata trocou a proteção, tirando proveito pessoal, pela escalada na carreira. Salvou a Senhora e foi feito Ministro do STF. Agora você usa essa condição para perseguir conservadores, patriotas e cristãos”, diz na carta. Por fim, Jefferson acusa Moraes de ter sido responsável pela ruptura constitucional do país e diz que o povo irá derrotar “a tirania” no Brasil. “7 de setembro chegou. A ruptura foi feita pelo Ministro. Não haverá outra oportunidade,  É vencer ou vencer. Derrotaremos a tirania! Com a tirania não se acorda, a tirania se esmaga! Supremo é o povo”, concluiu o ex-parlamentar.