‘Saímos vitoriosos, é o início de um ciclo que se anuncia’, diz Boulos

Após perder a Prefeitura de São Paulo para Bruno Covas (PSDB), psolista afirma que vitória ‘é questão de tempo’

  • Por Jovem Pan
  • 29/11/2020 21h23 - Atualizado em 29/11/2020 21h31
ALEX SILVA/ESTADÃO CONTEÚDO - 29/11/2020Guilherme Boulos perdeu a disputa pela Prefeitura de São Paulo com 40,62% dos votos válidos

Após perder a disputa pela Prefeitura de São Paulo, o candidato do PSOL, Guilherme Boulos fez um pronunciamento oficial em suas redes sociais. Apesar da derrota, Boulos alcançou o melhor resultado no PSOL desde que o partido começou a disputar as eleições para a Prefeitura da capital paulista. Nas três primeiras vezes, a sigla ficou longe de atingir o segundo turno. Durante seu discurso, o psolista direcionou agradecimentos especiais à família e amigos, à deputada federal Luiza Erundina, que compôs sua chapa como vice, à equipe de campanha, aos outros partidos que declararam apoio à sua candidatura, aos movimentos sociais e aos 2.168.109 brasileiros que votaram nele. “O que vimos nas ruas, nas redes e no olhar é que muita gente voltou a ter esperança depois das perdas, essa foi a maior conquista da nossa campanha. Nós não vencemos essa eleição, mas ninguém perdeu a vontade de lutar por este caminho pelos próximos anos. Hoje não é o fim da caminhada, é o começo. O começo de uma vitória da solidariedade sobre a indiferença, é o anúncio de uma política feita com amor, verdade e humanidade. Nós vamos, tenham certeza, retomar em nosso povo a capacidade de sentir a dor dos que sofrem, de ver uma criança na rua e pensar que poderia ser um filho nosso, de vencer a frieza do ‘cada um por si’. Estou aqui porque acredito nestes valores. Este dia ainda não foi hoje, mas vai chegar”, disse.

Além dos agradecimentos, Guilherme Boulos mandou um recado para o prefeito reeleito Bruno Covas (PSDB). “Quero cumprimentar o Bruno Covas, desejar que ele tenha sorte nos próximos quatro anos e que, acima de tudo, governe a cidade sabendo que uma imensa parcela da sociedade quer mudança. Quer que a periferia seja tirada do abandono, tenha voz e vez. O mandato que ele assumirá a partir de janeiro não é um cheque em branco, nós faremos nosso papel de cobrar e fiscalizar”. Covas foi reeleito na maior prefeitura do Brasil com 59,38% dos votos, seguido por Guilherme Boulos, com 40,62%. “Trabalharei, a partir de agora, para que o que construímos e unimos em São Paulo sirva de inspiração para o Brasil, para que ajude a derrotar o atraso e o autoritarismo. Estarei à disposição, como sempre estive, das lutas do nosso povo por democracia, justiça e direitos sociais. Nesta campanha não construímos apenas uma onda de esperança nas eleições, nós apontamos para o futuro”.

Mirando o futuro, o representante da esquerda no pleito paulistano prometeu ao seu eleitorado que “a vitória virá”. “São Paulo é muito grande, tem mais de 12 milhões de pessoas, mas essa onde que construímos mostrou que podemos estar juntos. Ninguém mais estará sozinho. O que vivemos na cidade nos últimos meses é forte, potente. A juventude está do nosso lado e quer mudança. Os jovens entenderam que a política pode ser um caminho capaz de mudar a vida das pessoas. Quando a juventude quer, quando nossos jovens se mobilizam, é apenas uma questão de tempo. Os mais de 2 milhões de votos que recebemos são a energia que precisamos para seguir lutando. O que aprendi em 20 anos de movimento social é que, quando nós temos um lado e sabemos o que queremos, a vitória vem. Digo olhando nos olhos de todos vocês: ela virá. Estamos no caminho certo. Vamos seguir lutando por uma sociedade onde ninguém more na rua ou vire o lixo para poder comer. Uma sociedade onde ninguém seja morto pela cor da pele, onde as mulheres tenham os mesmos direitos que os homens e todas as formas de amor sejam respeitadas. Uma sociedade onde cada um de nós tenha oportunidade, justiça e voz”. Boulos concluiu seu pronunciamento reafirmando a confiança em um futuro mandato. “Olhando para a história e para o futuro, não tenho dúvida alguma de que, apesar de não termos ganho essa eleição, saímos vitoriosos. É o início de um ciclo que se anuncia”, afirmou.

Confira na íntegra o pronunciamento de Guilherme Boulos (PSOL):