STF adia julgamento de Flávio Bolsonaro no caso das rachadinhas

Decisão foi tomada com base em pedido de adiamento apresentado pela defesa do senador; nova data deverá ser definida pelo ministro Nunes Marques

  • Por Jovem Pan
  • 31/08/2021 16h33 - Atualizado em 31/08/2021 17h43
Leopoldo Silva/Agência Senado - 18/05/2021Flávio Bolsonaro é acusado pelo MP-RJ de liderar uma organização criminosa que recolhia parte dos salários de seus funcionários

A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu adiar o julgamento sobre o foro privilegiado do senador Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ) no caso das rachadinhas. A informação foi confirmada à Jovem Pan pela assessoria do senador. Originalmente, a análise sobre o foro de Flávio neste caso estava prevista para acontecer nesta terça-feira, 31. A decisão foi tomada com base em um pedido de adiamento do julgamento feito pela defesa de Flávio, que foi acolhido pelo relator do caso, ministro Gilmar Mendes. A nova data do julgamento só será definida pelo ministro Nunes Marques, presidente da Segunda Turma da Corte. Além de Gilmar e Nunes Marques, Ricardo Lewandowski e Edson Fachin compõem a Segunda Turma. O senador Flávio Bolsonaro é acusado pelo Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) de liderar uma organização criminosa que recolhia parte dos salários de seus funcionários na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) na época em que era deputado estadual. O operador do esquema seria Fabrício Queiroz, ex-policial militar e ex-assessor do filho Zero Um do presidente Jair Bolsonaro.