Presidente da Vivo admite que velocidade de internet é baixa, diz jornal

  • Por Jovem Pan
  • 24/06/2015 18h02
internet

O presidente da Vivo admitiu que a velocidade da internet dos brasileiros ainda é baixa e que poderia melhorar. Um dos caminhos que poderia acelerar o processo seria a redução dos tributos que incidem sobre as empresas do setor.

A posição de Amos Genish foi defendida em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo. Quase metade dos sete milhões de clientes da Vivo dos planos de internet fixa contam com velocidade de até 4 Mb por segundo.

Uma das intenções do gestor é oferecer pacotes maiores, entre cinco e 10 Mbps, caso as tarifas incidentes diminuam. O israelense, Amos Genish, está no Brasil desde 1999, quando criou a GVT ao lado de investidores estrangeiros.

Segundo ele, o ajuste fiscal é um bom começo e pode abrir caminho para a retomadado crescimento e dos investimentos. No entanto, ele afirmou que o ajuste deveria ter focado mais em reduções de despesas do Estado do que em ônus fiscais adicionais à sociedade.

Em relação a velocidade da internet, o presidente da empresa afirmou que é preciso lembrar que a rede de banda larga fixa em SP tem ainda um número grande de clientes que acessam a internet por meio do par de cobre. Ele ressaltou que esta é uma tecnologia que não permite velocidades mais elevadas com qualidade.